Dicas de economia

 

– Evite sair com dinheiro na carteira, principalmente com notas grandes. Se você é compulsivo, vai acabar gastando.

– Atenção às notas de R$ 2 e R$ 5. Um dos primeiros erros é não prestar atenção aos pequenos gastos. Gastos de R$ 1 e R$ 2 somam um valor considerável no fim do mês.

– Na carteira, fique com o cartão e moedas necessárias para pagar o ônibus. Ao usar o cartão, guarde o comprovante de cada compra.

– Reserve pelo menos 10% do seu salário para o imprevisto. Se ficar doente, surgir uma viagem ou uma despesa inesperada, não ficará no negativo.

– Faça um planejamento do seu salário, gastos e tente fazer reservas. Está endividado? Falta um planejamento doméstico eficaz. Quem gasta demais trabalha só para pagar contas.

– Faça o orçamento mensal para os próximos três ou seis meses. Anote tudo, do gasto da padaria às compras e dívidas mais caras. Assim você saberá para onde está indo seu dinheiro.

– Todos devem participar da elaboração do orçamento e ter consciência da situação financeira da família, inclusive as crianças. Está com dívidas? Chame todos para uma conversa. Explique aos seus filhos que o dinheiro não cai do céu, mas é ganho com sacrifício.

– Faça o tipo de planejamento que mais se adapta a você. Se não costuma usar o computador, não adianta fazer uma planilha no Excel. Neste caso, anote todos os gastos em um caderninho e o deixe em local bem visível aos seus olhos. Se usa smartphone, baixe aplicativos para isso.

– Além de economizar, busque alternativas de ganhar dinheiro. Use alguma habilidade esquecida para ganhar um troquinho. Sabe bordar? Faz tricô? Faz doces? Artesanato? Pense nisso.

         SUPERMERCADO E ALIMENTAÇÃO

– Ao ir ao supermercado leve uma lista – a siga a risca – e evite ir com fome. Com fome, tendemos a comprar mais.

– Ao fazer a lista, peça ajuda das crianças e explique como se deve elencar o que comprar no supermercado.

– Tudo no supermercado é pensado para fazer você comprar mais e mais. Evite, se possível, ir até a padaria que normalmente fica no fundo do supermercado. O cheiro e todas as prateleiras que verá até chegar lá podem arruinar seus planos de seguir a lista.

– Viu um produto que está na promoção? Só compre se ele estiver em falta na sua casa. Promoções têm a toda hora, deixe para comprar quando o item acabar.

– Frutas, legumes e verduras são alguns dos itens do supermercado que podem ser encontrados por preços mais acessíveis em ferais rurais. Agende-se para fazer uma feira semanal.

– É acostumado a comprar produtos de marcas caras? Avalie as marcas mais baratas e veja se elas atendem sua necessidade. Se sim, vale trocar. Se vai durar menos, não.

– Deixe seus cartões de crédito e de lojas em casa. Isso evita comprinhas rápidas.

– Se organize para cozinhar em casa, à noite, faça sua marmita e evite comer na rua. Além de economizar, você tende a comer menos e de forma mais saudável.

– Comer fora está caro. Pesquise antes, tente ser mensalista de um restaurante e peça descontos. Tente sempre tirar proveito da sua fidelidade.

– Leve de casa os lanches do dia. Prepare um dia antes sanduíche e frutas e leve em uma lancheira. Lembre-se: fuja dos gastos pequenos, inclusive em lancharias.

– Se é fã de café, economize também nisso. Para não comprar diariamente, faça vaquinha entre os colegas para comprar o pó de café, filtro e açúcar. Sai mais barato do que comprar um cafezinho diariamente.

EM CASA

– A energia elétrica está mais cara? Redobre seus esforços. Só ligue a TV ser for assistir, sofá não precisa ver TV. Tire da tomada os aparelhos desligados. Antes de abrir a geladeira, pense no que quer tirar.

– Para agilizar o tempo em frente a geladeira, arrume os alimentos para que sejam rapidamente encontrados e deixe espaço entre eles para o ar poder circular.

– Ao acelerar o banho você economiza água e luz. Se for tomar banho frio, o gasto de energia cai pela metade.

– Verifique se não há fugas de energia ou vazamentos ocultos de água. Chame técnicos para verificar.

– Nas torneiras, coloque redutores de pressão e substitua lâmpadas amarelas por fluorescentes.

– Se tem TV por assinatura e passa o dia todo fora de casa, reveja seu plano. Vale a pena pagar por tantas opções se não tem tampo de assistir?

– Se todos na casa têm TV no quarto crie momentos de convivência familiar na sala e desligue o resto dos televisores.

– Teto e paredes internas pintados com cores claras refletem melhor a luz, diminuindo a necessidade de iluminação artificial.

– Não deixe o aparelho “dormir” carregando. Retire da tomada quando a bateria estiver carregada.

SERVIÇOS

– Adora ir ao salão de beleza? Reflita se é preciso ir tantas vezes. Se vai sempre ao mesmo peça descontos por ser um cliente fiel.

– Faça revisão do veículo fora da concessionária e em local de confiança periodicamente. Isso evita gastos grandes repentinos. Fora da autorizada costuma ser mais barato.

– Fidelize seu mecânico. Se tiver dinheiro guardado, poderá pagá-lo a vista, o que ajuda ainda mais a pechinchar. Vale pedir até 20% de desconto.

– Revise também seus planos de telefonia. Veja qual operadora mais utilizada por familiares e amigos e veja os planos que dão mais benefícios.

BANCO E EMPRÉSTIMO

– Não usa os recursos que sua conta corrente oferece? Peça conta com tarifas mínimas apenas para saque, extrato e transferência.

– Precisa tirar um empréstimo? É mais seguro tirar no banco em que trabalho. Busque as taxas menores, evite financeiras e sempre tenha em mente: quanto mais fácil for o dinheiro, mais difícil será de pagar.

NAS HORAS LAZER

– Aproveite as horas de lazer em parques, praças, museus e espaços públicos gratuitos. A probabilidade de você gastar nestes locais é bem menor.

– Ao invés de assistir o jogo no estádio, reúna os amigos em casa. O ingresso de duas pessoas pode proporcionar uma bela confraternização durante o jogo para oito pessoas ou mais. O mesmo vale para pequenas festas, junte todos na casa de alguém e divida os gastos.

NA HORA DE COMPRAR

– Evite o consumo por imitação e aparência, você é você. E seu orçamento não é igual ao de ninguém.

– Lojas populares oferecem possibilidade de pagar em 15 prestações de R$ 20. Fuja disso. Uma compra se acumula a outra e seu salário vai se esvaziando.

– Precisa parcelar? Jamais financie por um ano ou dois. Neste período você pode perder o emprego ou ter problemas de saúde. O ideal é de que não leve mais de seis meses para pagar.

– Pesquise sempre, não só o preço como a qualidade. Cuide com o barato que saí caro. Busque referências de conhecidos e comentários sobre o produto na internet.

– Independente do que for comprar, adquira aquilo que atende as suas necessidades. Não adianta comprar um celular com recursos que não usará, ou uma TV 3D que não terá tempo de assistir. Adeque as funcionalidades do produto ao que você precisa.

– Economize comprando pela internet e prefira sites que tenham lojas físicas próximas de você. Antes de comprar no site, vá até a loja e analise o produto. Em alguns itens, os descontos chegam a R$ 150 e R$ 200.

– Antes de comprar pesquisa bem os preços ou acesse sites de pesquisa.

– Evite ir ao shopping e, quando for, tenha em mente que estará suscetível a todo tipo de tentação da compra o tempo inteiro. Se for surpreendido com algo que viu, não compre imediatamente. Você não precisa daquilo para viver, afinal, nem estava pensando em comprar antes.

– Antes de decidir, vá para casa ou reflita fora de um ambiente que te influencia a comprar. Faça seus cálculos e veja se realmente precisa. Vai fazer bom uso? Vai usar quando?

– Decidiu comprar? Ainda assim, faça três perguntas, nesta ordem, antes da compra: eu preciso? Eu tenho dinheiro? Tem que ser agora?

TRANSPORTE

– Faça carona solidária com seus colegas de trabalho e divida a gasolina. Para quem tem carro, é uma forma de não pegar ônibus e economizar.

– Automóvel tende a nos deixar preguiçosos. Evita usá-lo para pequenos trajetos. Tente deixá-lo casa, trocando-o por transporte público ou por uma caminhada. Aliás, esteja sempre atento ao seu consumo de combustível.

– Já é comprovado cientificamente: insista nestes novos costumes, o que a gente faz durante 21 dias vira hábito, isso vale também para dieta e atividade física.

Fonte: internet

Facebook Comments

Post a comment