Quando devo substituir minha Prótese Total (DENTADURA)

Estamos em outros tempos na odontologia, com tratamentos mais modernos e materiais que prezam o resultado estético com excelência, mas a quantidade de pessoas que fazem uso de próteses totais tradicionais, ainda é grande.

Com o passar dos anos, todos os indivíduos sofrem uma perda óssea, que interfere diretamente em sua mastigação e na própria estética. Por isso, observe alguns sintomas que indicam a necessidade de adaptação da prótese: -Dores na nuca: ocasionadas pela tensão dos músculos durante a mastigação; -Dores no ouvido: provocadas pela mudança de articulação entre a base da cabeça e o osso maxilar inferior;

dentadura-Queilite Angular (rachadura no canto dos lábios) : ocorre quando a distância entre o maxilar superior e maxilar inferior é reduzida.

Outro dado importante: se a sua prótese total estiver desgastada ou quebrada, os cuidados com a higiene devem ser redobrados, porque essas condições facilitam a retenção de bactérias, causando mau hálito e até infecções microbianas, como a candidíase (sapinho). Em estágios mais avançados, quando a prótese está machucando a gengiva, os problemas podem assumir contornos mais sérios, provocando até mesmo o câncer bucal. Mesmo tendo perdido os dentes, ainda restam a gengiva, os músculos e outras estruturas que se relacionam com sua boca e que exigem medidas de cuidado. Portanto, a prevenção ainda é essencial para manter a sua qualidade de vida.

O tempo da troca da Prótese, pode sofrer alteração, diante de alguns itens importantes a serem observados:

 

1.> Estado geral da prótese. Devemos observar se há pedaços e/ou dentes quebrados, partes manchadas e ásperas. Lembre-se da importância de limpeza, lisura, higiene, que qualquer prótese deve apresentar. Há lesões causadas na boca por injúrias de próteses que machucam por estarem mal conservadas ou mal adaptadas, que podem ocasionar doenças. Há necessidade de a prótese estar adaptada, caso contrário, é preciso reembasá-la ou até mesmo trocá-la;

2.> Dores na região da cabeça, incluindo ouvido e nuca. Próteses desajustadas ou gastas podem levar a este tipo de dor. Há um fato que ocorre com certa freqüência; muitos de nós “gostamos” de mastigar mais vezes, com um dos lados da boca. Deste modo, desgastar-se-ão mais os dentes da prótese desse lado. Esse desgaste poderá acarretar uma perda no balanceio da mordida, podendo levar a dores como essas;

3.> Patologias ligadas à boca, língua e mucosa oral. Essas doenças estão muito ligadas à má higiene oral, inclusive das próteses totais ou parciais. Os sintomas mais comuns são ardência bucal, fissuras nas mucosas, lesões com diferentes aspectos e rachadura no canto da boca. Procure seu dentista para orientá-lo quanto ao procedimento adequado;

4.> Perda da estética facial. Pacientes sem sustentação dos lábios e com acentuada linha ao redor dos lábios. Esta situação, indica que pode haver alguma medida errada das próteses. Existem algumas medidas ao redor do rosto e de dentro da boca que devem ser levadas em conta, não só para harmonia, mas principalmente da correta posição da prótese no interior da boca;

 5.> Qualidade de uso da prótese ao comer, falar e em seu aspecto visual. Ou seja, fator estético.

Ao reabilitarmos uma pessoa com dentaduras, estamos proporcionando muito mais que dentes. Daí a importância de oferecer o melhor para estes pacientes. Uma Prótese bem feita, com dentes de boa qualidade, gengiva totalmente caracterizada e um bom laboratório,é o início de uma transformação na vida dos pacientes. Agende uma consulta e tire todas as suas dúvidas.

Facebook Comments

Post a comment