Você já identifica seus talentos evolutivos?

“Conhece a ti mesmo” é uma frase grega famosa mundialmente. Milhares de pessoas a conhecem, mas quantos de nós realmente a aplicam nas suas vidas? Quantos de nós podem dizer com veemência que é profundo conhecedor de si próprio?

O autoconhecimento pode parecer algo simples se formos olhar apenas o conceito, mas na prática não é bem assim. Para se autoconhecer, a pessoa precisa se analisar e tentar entender a sua forma de funcionamento. Dessa maneira, ela precisa de investir no processo de autopesquisa, que possui dois objetivos principais: a investigação de si mesmo, gerando o autoconhecimento, e o aperfeiçoamento pessoal, que proporciona uma melhora na manifestação cotidiana.

Porém, como que através da investigação de si mesma a pessoa consegue se aperfeiçoar na prática? Isso ocorre através dos talentos evolutivos que são identificados no processo, que são aquelas características que impulsionam a pessoa à evolução. Um exemplo de talento evolutivo é a boa comunicação, pois se comunicar bem é essencial para fazer assistência as pessoas ao nosso redor. Outros talentos podem ser: a intelectualidade, a disciplina, a determinação, enfim, existe um número imenso de talentos que uma pessoa pode possuir. A descoberta deles ocorre através desse processo de análise pessoal, e seu uso visa o aprimoramento contínuo da personalidade.

Sempre que uma pessoa percebe uma fissura, um traço pessoal que a incomoda e que ela deseja superar, uma das estratégias que ela pode usar nessa superação é identificar o talento evolutivo que lhe servirá de recurso nesse processo. Um exemplo disso é quando determinada pessoa possui o talento da disciplina, mas pouco conhecimento intelectual. Ela pode usar a disciplina para reservar um período de seu tempo, todos os dias, para o estudo, e assim melhorar o seu conhecimento intelectual.

É interessante observar que quando identificamos e assumimos os nossos talentos evolutivos, a tendência pessoal é buscar maior coerência com determinado talento. Ou seja, se sabemos que o possuímos, qual será nossa justificativa para não o utilizarmos quando surge a oportunidade? A coerência pessoal ocorre quando nós o utilizamos em todas as situações nas quais é possível, sem omissões, e dentro dos limites éticos. A assunção de determinado talento nos dá maior responsabilidade pessoal, pois um dos objetivos de nossas vidas é assistir aos outros, e nós fazemos assistência naquilo que somos bons. Quando você identifica que possui determinado talento, a partir desse momento você possui a responsabilidade de aplicá-lo e de ajudar outras pessoas a também desenvolvê-lo. Conhecer mais a nós mesmos, não gera apenas mais coerência nas manifestações pessoais, mas também gera mais responsabilidade perante toda a humanidade.

E você, está preparado para descobrir os seus talentos pessoais evolutivos?

Jéssica Laudares é Analista de Sistemas, voluntária, pesquisadora e docente do Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia (IIPC).

O IIPC é o Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia e se localiza na Rua Padre Marinho 455, 7 andar. Telefone 32220056 e site: www.iipc.org. Ele oferece palestras gratuitas todos os sábados de 16:00 às 18:00.

Facebook Comments

Post a comment