O profissional e a síndrome do esgotamento energético (Burnout)

Grande parte da vida humana é dedicada ao trabalho. É inegável a importância em exercer uma atividade útil à sociedade e que permita obter independência financeira e realização profissional. No entanto, esse mesmo trabalho que traz inúmeros benefícios pode, quando em excesso, provocar inúmeros efeitos colaterais adversos. O enfoque excessivo na carreira profissional pode levar ao esgotamento energético também conhecido como Síndrome de Burnout. Mediante a essas informações, será que o principal propósito da vida humana é trabalhar ao máximo? Ou haveria um ponto de equilíbrio entre as vidas profissional e pessoal?

O paradigma consciencial, proposto pela Conscienciologia, aborda o universo da consciência de maneira integral, considerando não apenas a realidade física, mas também outras dimensões, onde nos manifestamos por meio de outros corpos, bem como a existência das bioenergias e das múltiplas vidas. Nessa visão mais completa da realidade, o equilíbrio entre trabalho e lazer se mostra mais produtivo e o domínio das bioenergias é a chave para este equilíbrio ( conheça o exercício do Estado Vibracional nas palestras gratuitas).

Alguns sintomas da síndrome de Burnout são: irritabilidade, desânimo, mini doenças, insônia, falta de energia, dentre outros. Uma das maneiras de evitar o esgotamento energético é com o trabalho com as bioenergias, o estado vibracional, e a prática de exercícios físicos. Essas duas ferramentas auxiliam na renovação das energias e previne o esgotamento. Você utiliza boas ferramentas para renovar suas energias?

Henrique Monferrari é engenheiro, pesquisador e voluntário do Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia (IIPC).

O IIPC Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia é localizado na rua Padre Marinho 455, 7 andar. Santa Efigênia. Belo Horizonte. Telefone 32220056. www.iipc.org. Palestras gratuitas todos os sábados de 16:00 às 18:00.

Facebook Comments

Post a comment