Constelação familiar

Muita gente supõe que se nós amarmos bastante, o amor triunfará e tudo se transformará em bem. A experiência demonstra que isto não é verdade. Às vezes os pais vêem, desesperadamente, como os seus filhos, embora profundamente amados, tornam-se diferentes do que eles esperavam, por vezes ficando doentes, viciados em drogas ou suicidas. Tais experiências mostram que, para além do amor, é necessário algo mais para que o amor seja bem sucedido. O que o amor requer é que nós compreendamos e sigamos as escondidas Ordens do Amor.

ORDEM E AMOR

O Amor completa-se com o conteúdo das Ordens.

O Amor é água, as Ordens são o seu jarro.

As Ordens são a terra arrendada,

Permitindo que o Amor flua.

Ordem e Amor cooperam:

Tal como a melodia e suas harmonias,

Assim é o Amor com as suas Ordens.

Tal como nossos ouvidos são arranhados pela dissonância,

Mesmo quando explicada,

Também a nossa alma adapta-se com dificuldade

Ao Amor sem ordem.

Alguns tratam as Ordens como se elas

Fossem opiniões que possamos

Ter ou mudar à vontade.

Mas elas são como são.

Trabalham, mesmo quando não as compreendemos.

Nós não as criamos, descobrimo-las.

Concluímos então, como Desígnio e Alma,

Do seu efeito.

Muitas destas ordens estão escondidas e nós não podemos observá-las directamente. Trabalham profundamente na alma, e tendemos a obscurecê-las com as nossas crenças, objecções, desejos ou ansiedades. Necessitamos de entrar profundamente na alma se quisermos tocar as Ordens do Amor.

Texto extraído do livro de Bert Hellinger “ A Simetria oculta do amor”.pág. 47 e 48,editora Cultrix ,2005.

Andrea Evaristo Coelho

Terapeuta Sistêmica (31)985401067

https://www.facebook.com/ciclosistemicobh/

Facebook Comments

Post a comment