METAMORFOSE DA CONDIÇAO HUMANA

Quanto mais a ciência tecnológica avança, quanto mais a velocidade dos objetivos é alcançada, quanto mais a comunicação caminha em passos largos, maior é a dificuldade em realizar nossas tarefas diárias e sonhos e maior é a ansiedade por novos horizontes. A busca por algo indefinido continua presente.

Quando nos voltamos á um passado distante de nós apenas duas gerações, é impossível concebermos um mundo tão diferente! O fogão era á lenha, garrafas de vidro, pois ainda não havia plástico, bonecas de pano, depois de papelão, depois de louça, carne conservada na lata! Não havia geladeiras, nem micro-ondas, nem fogão elétrico, nem celular, nem computador e o único acesso ás informações era pelo rádio. O conhecimento era obtido através de livros, época da Enciclopédia Barsa. Parece um mundo pré-histórico quando vemos a energia fotovoltaica avançando, o mundo virtual enriquecido com todo tipo de comodidades acessíveis.

Porque estamos sempre ocupados, insatisfeitos, incompletos, infelizes? Porque, se tudo conspira para facilitar nosso cotidiano? Porque, se podemos hoje lançar mão da velocidade on line das informações, acessarmos todo tipo de benefícios como o Google, e-comerce, as lojas virtuais, marketplace, ferramentas de web analise, Google Ad Words, Facebook, Ads, Instagran, etc?

O capitalismo nos induz ao consumismo excessivo que nunca nos satisfaz. Estamos sempre buscando novas conquistas materiais incompreensivelmente insatisfatórias. A vida se tornou um entretenimento vazio como diz Fernando Navarro, para aumentar a vulgaridade do sentido do viver e impedir a consciência crítica dessa dura realidade. O ter nos consome e nunca preenche o que queremos. O sonho é a realização do desejo, mas não a satisfação. E o desejo é infinito.

Estamos vivendo uma transformação importante na condição humana. O racionalismo, o egoísmo, individualismo é comum na sociedade moderna. As religiões dogmáticas, o misticismo, o sobrenatural são questionáveis. O narcisismo é disseminado. O ateísmo agnóstico cresce e a insatisfação permanece. Porque esse vazio, essa busca incessante por algo inatingível? Onde ficou o ser humano? Qual a verdade sobre a sua condição humana e natureza humana?

Eu acredito no ser humano. O caminho vai retomar a verdadeira direção do autoconhecimento. Assim o AMOR tomará as rédeas e o egocentrismo dará lugar à compaixão pelo outro, á generosidade, a doção de si e a ordem universal se restabelecerá pelo humano-divino. A busca será pelos tesouros internos do SER onde há harmonia e felicidade. E o sentido da vida estará concretizado no amor universal. O amor é o grande segredo. A sensibilidade busca aflorar nesse ser humano endurecido e encapsulado pelo ego. Já passamos a fase de larva, agora estamos no casulo. A escuridão é maior quanto mais próximo da luz nos encontramos. O próximo passo é a fase de borboleta que simboliza a verdadeira forma interior do ser humano. Essa metamorfose da vida faz parte do desenvolvimento universal. Basta abrir o coração para experienciar tamanha grandeza. A Natureza conspira a nosso favor. O Universo anseia pela nossa chegada unificada. E a liberdade alçará voos nunca imagináveis na humanidade onde o Amor operará todos os milagres.

METAMORFOSE DA CONDIÇAO HUMANA

Texto do livro SENSIBILIDADEî
Dra. Dulcinea Mattar:
Cirurgiã Dentista, professora, escritora. Membro da Academia Mineira de Odontologia cadeira nº 3. Especialista em Odontogeriatria, Saúde Coletiva e Gerontologia Social. Proprietária e dirigente do Residencial Harmonia Hotel e Centro de Convivência para Idosos. [email protected] 99798-9399

Facebook Comments

Post a comment