QUALIDADE DE VIDA COM O USO DO APARELHO AUDITIVO

Você que tem perda auditiva já testou um aparelho auditivo?

Já imaginou como a sua vida pode ser bem melhor ouvindo todos os sons?

Escutar os sons da natureza, aquela prosa com os amigos, sua música predileta, o som da chuva, momentos em família, o choro de uma criança, um passarinho cantando, seu programa de TV favorito, o som do vento, do seu chinelo… não tem preço.

Existe muita resistência e preconceito quando se aborda o tema APARELHOS AUDITIVOS.

A maioria das pessoas com dificuldade em ouvir ainda possuem relutância em aceitar e reconhecer que tem um problema para compreender a mensagem falada. Acham que por estarem ouvindo os sons, mas, muitas vezes sem entender a fala, não tem problema algum. Isso acontece pela falta de informação sobre saúde auditiva e pelos mitos criados sobre esse tema. Associam o uso de aparelho aos modelos e tecnologias do passado. No entanto, a realidade hoje é muito diferente. Os aparelhos auditivos estão cada dia mais modernos, com tamanhos menores e tecnologias extremamente avançadas.

A perda auditiva não escolhe idade e já atinge mais de 10 milhões de brasileiros, segundo o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A insegurança e a vergonha começam com o próprio deficiente auditivo. Para muitos, aparelho auditivo é sinônimo de velhice ou, pior, surdez.  Mas a surdez pode chamar mais atenção do que os aparelhos auditivos. E em relação a velhice, acontece o contrário, é o uso do aparelho auditivo que mantém você jovem. Pesquisas já comprovaram que a privação sensorial causada pela perda auditiva não tratada, pode causar prejuízos sérios ao cérebro, como problemas de memória, falta de atenção, concentração e, até mesmo, potencializar o aparecimento de demências.

O ganho em qualidade de vida supera qualquer preconceito. Usar aparelho auditivo é tão normal quanto usar óculos, é apenas mais um acessório para facilitar nosso dia a dia, ou pelo menos deveria ser. Ele auxilia você não só a ouvir melhor como a se comunicar melhor, ou seja, ajuda na melhoria das relações sociais e da autoestima. Em contrapartida, o não uso pode causar isolamento social, depressão e até declínio cognitivo.

Portanto, deixe o preconceito de lado e busque o maior número de informações sobre o assunto. Se permita ao menos, TESTAR O USO DO APARELHO AUDITIVO.

TENHO CERTEZA QUE VOCÊ IRÁ SE SURPREENDER COM O RESULTADO!

Tatiana Guedes Santólia Martini
Fonoaudióloga – CRFa: 6-3289
e-mail: [email protected]sonoritaaparelhosauditivos.com.br

Facebook Comments

Post a comment