Você exercita seu assoalho pélvico?

Entenda a importância de trabalhar o períneo para sua saúde e vida sexual.

O fundo da pelve óssea (bacia) termina como uma cavidade em forma de funil chamada cavidade pélvica, onde contém os órgãos pélvicos (útero, ovário, bexiga, dentre outros). Esta cavidade (que na mulher adulta tem cerca de 10cm de diâmetro, pouco menos no homem), é fechado por uma espécie de cama elástica chamada assoalho pélvico (períneo). Este é formado por cerca de 13 músculos que são auxiliados por fáscias e ligamentosA função de todo este conjunto é sustentar os órgãos pélvicos, como uma cama elástica sustenta o peso de alguém que pula sobre ela. Os elementos mais fortes e decisivos para este fim são os músculos. Na mulher a contração desta  musculatura  pode ser facilmente percebida internamente à vagina, logo na entrada e a alguns centímetros de profundidade. É ela a responsável pela sensação de pressão percebida durante a penetração e todo o ato sexual e pode ser sentida como uma contração de baixo para cima quando acionada. No homem ela é percebida fechando o ânus e comprimindo a base do pênis, sendo responsável por aquele aumento temporário na ereção, quando se faz a contração.

O assoalho pélvico é perfurado pelos canais uretra, vagina e reto. Assim, sua contração comprime estes canais, auxiliando na continência de urina (apertando a uretra), na função sexual (apertando a vagina, clitóris e pênis) e na continência fecal (fechando o reto). Parte superficial dessa musculatura pressiona o clitóris e as glândulas lubrificantes, favorecendo ereçãolubrificação e orgasmo. No homem, esta  parte  superficial é fundamental para o aumento da pressão sanguínea dentro do pênis, potencializando a ereção. Por este motivo, quando a musculatura d assoalho pélvico está fraca ou lesionada ela não consegue contrair suficientemente sobre estes canais. O resultado pode ser incontinência de urina, flatos ou fezesdisfunções sexuais, incluindo flatos vaginais e disfunção erétil. Por outro lado, a contração exagerada, incoordenada ou inconsciente pode causar retenção urináriador sexualejaculação precoce e constipação. Além disso, numa guerra diária contra a gravidade, é o assoalho pélvico que sustenta os órgãos pélvicos, além do bebê durante a gestação. Cada vez que algo empurra os órgãos para baixo (ao tossir, rir ou fazer algum outro esforço físico), ele contrai vigorosamente e automaticamente para empurrar os órgãos para cima, evitando que eles saiam de suas posições normais. Se, por lesão ou fraqueza, ele não conseguir sustentar os órgãos, eles descem de suas posições originando o prolapso genital (bexiga caída ou útero caído).

Como qualquer outro músculo, o períneo pode (e deve!) ser mantido forte, sadio e ativo durante toda a vida por meio do exercício. Existem diversos tipos de exercícios que podem ser realizados pela própria pessoa, na comodidade do seu lar ou mesmo durante as atividades da vida diária. Exercitar constantemente o períneo, além de evitar o enfraquecimento e com ele todos os transtornos citados, melhora ainda a irrigação sanguínea desta musculatura favorecendo as condições necessárias a um orgasmo eficaz e diminui a ação degenerativa do envelhecimento sobre o sistema urogenital da mulher, evitando as disfunções sexuais associadas, e do homem, especialmente quanto à disfunção erétil. O método pilates trabalha especialmente o CORE, de onde o períneo faz parte, e é bem trabalhado de forma consciente. Mas você também pode trabalhar essa musculatura contraindo ela, como se quisesse “prender o xixi”, manter por 10 segundos e relaxar. Faça isso 10 vezes consecutivas e descanse, repita por 3 vezes.   Quanto mais você acionar essa musculatura, melhor. Caso ainda tenha alguma dúvida sobre o assunto, os profissionais do Estúdio inLOTUS podem esclarecer.

Colaboração: Juliana Cintra Salles

Fisioterapeuta e proprietária do

Estúdio inLOTUS

www.inlotuspilates.com.br

Av. Francisco Sá, 629 – Bairro Prado – BH (MG)

Informações: (31)3654-1972 /  98334-7756

*Pilates

*Treinamento Funcional

*Yoga

*Fisioterapia Clínica

*Massoterapia

*Nutrição

Facebook Comments

Post a comment