Câncer de pele, conhecer para prevenir!

Em nossa última coluna falamos sobre os principais sintomas do câncer de pele, aqui continuamos a falar sobre o assunto. Caso tenha perdido a matéria anterior, você pode consultar a edição virtual do mês de julho! 
Melanoma: o tipo mais agressivo de câncer de pele
Diferentemente do carcinoma basocelular e o de células escamosas, a metástase é mais comum no melanoma. As células ficam confinadas na camada mais baixa da epiderme e, quando penetram na derme, podem se espalhar via linfática ou pelos vasos sanguíneos. Dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) revelam que o câncer de pele corresponde a cerca de 30% de todos os tumores malignos registrados no Brasil. Se for melanoma, que é o tipo mais agressivo de câncer, o paciente terá que fazer uma retirada ampla da pele ao redor da lesão. É preciso acompanhar esta lesão, porque pode haver infiltração. O melanoma pode dar metástase e pode levar à morte sim. Hoje já existem quimioterápicos que podem tratar, mas é um câncer que pode matar.
Prevenção ao câncer de pele
O próprio paciente pode perceber alguma mancha suspeita no corpo e buscar ajuda de um especialista. E normalmente ele procura um dermatologista. “A análise é feita através do exame dermatológico pelo menos uma vez ao ano. Existe um exame que se chama Mapeamento de Nevos, onde é feito, pela dermatoscopia, a análise de todas as lesões e pintas do paciente. Ele também pode ser feito uma vez por ano, principalmente por pacientes que tenham muitas pintas ou histórico de melanoma na família.
De toda forma, a recomendação básica dos especialistas é o uso diário do filtro solar em todas as áreas que podem ser expostas ao sol, como rosto, couro cabeludo (para calvos), braços e pernas. Algumas versões do protetor indicam a necessidade de um retoque ao longo do dia, por isso, é preciso ficar atento ao rótulo.

Colaboração:

Roberto El Check – personalyogabh.com.br 

(31) 98876-7090 – BH – (MG)

Facebook Comments

Post a comment